Capa / INÍCIO / DESTAQUE / Pezão inaugura unidade de rebeneficiamento de café em Varre-Sai
Pezão inaugura unidade de rebeneficiamento de café em Varre-Sai

Pezão inaugura unidade de rebeneficiamento de café em Varre-Sai

Para agregar valor ao café produzido na região Noroeste Fluminense e preparar o produto para exportação, o governador do estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, o secretário estadual de Agricultura,  Christino Áureo e o prefeito de Varre-Sai, Everardo Ferreira, inauguraram nesta quinta-feira (16), a unidade de rebeneficiamento de café da Coopercanol (Cooperativa de Produtores de Café do Noroeste Fluminense), em Varre-Sai. A cerimônia contou com representantes do setor cafeeiro de todo o estado e ainda vários prefeitos da região.

O café da região que antes ia para os estados de Minas e Espírito Santo, a partir de agora, com o equipamento, adquirido com recursos de R$ 1,7 milhão do BNDES, repassados pelo Banco do Brasil através da estratégia de Desenvolvimento Rural Sustentável – DRS, será selecionado e classificado no próprio estado para a exportação.

O secretário estadual de Agricultura,  Christino Áureo, destacou os recursos aplicados pelo governo do estado na região, na ordem de R$ 73 milhões.

– O que temos aqui hoje são máquinas que estão levando o café da região para outro patamar de qualidade. Minha alma está alegre, estou muito feliz em estar aqui com um governador que apoia os agricultores e entende as necessidades dos pequenos municípios, –  disse o secretário.

 Já o prefeito de Varre-Sai, Everardo Ferreira, lembrou a luta para a implantação da cooperativa.

– Esse presente é para a cafeicultura, para o homem do campo e estamos comemorando um sonho de 38 anos quando um grupo de cafeicultores se reuniram e sonharam e um deles, era meu pai. E hoje, é uma satisfação estar aqui, diante de tantas autoridades, ver esse sonho se concretizar. O governador Pezão, conhecendo as dificuldades de um prefeito do interior, juntamente com os parceiros, abraçou essa causa.  Em nome do homem do campo, quero agradecer por realizar esse sonho para os cafeicultores e quero dividir essa conquista com cada município da região e com os 92 municípios do estado, – destacou o prefeito.

O governador Pezão, se colocou à disposição dos produtores e ainda anunciou que em breve vai implantar o Programa Asfalto na Roça para atender as localidades de difícil acesso no estado.

 – A gente está realizando esse sonho graças a sensibilidade do Christino com a agricultura e o olhar para quem produz. Meu papel é atender a todos. Eu sei que é importante ter estradas e ponte na roça. Se estamos aqui é porque houve estender de mãos de Brasília, do Banco do Brasil, BNDES. Conte comigo! Sempre vou ter um olhar para quem trabalha na roça, –  disse o governador.

Produção em Varre-Sai – O maior produtor de café do estado, o município de Varre-Sai produz anualmente 90 mil sacas de café, com 940 produtores e área cultivada de 4.760 hectares. o que representa 30 % do café produzido no estado, movimentando R$ 31 milhões e 500 mil reais por ano na economia local.

Hoje, cerca de 40% da produção de café do município é de café bebida (melhor qualidade) e é destinada à exportação. A previsão é de que com a nova unidade de rebeneficiamento de café, haja um aumento em mais de 20% na produção de grãos de melhor qualidade.

– É um novo marco na cafeicultura do Rio de Janeiro. Agradecemos a todas as entidades parceiras e principalmente ao Banco do Brasil e BNDES que entendeu a necessidade em ajudar os produtores da região, – afirmou o diretor financeiro da Coopercanol e representante do Ministério da Agricultura, José Ferreira.

De acordo com o presidente da Coopercanol, Márcio Vargas, a cooperativa vai ajudar ainda na comercialização do café dos produtores, na aglomeração dos lotes, organização do comércio e preparação do café no processo de rebeneficiamento , organizando  a cadeia de café e ainda a comercialização de insumos.

 – A cooperativa vai promover a união dos cafeicultores, a modernização e capacitação dos produtores nas novas tecnologias e tendências do mercado, – ressaltou.

O produtor de café, José Maria Fabre, de 42 anos, produz cerca de 400 sacas de café ao ano, na Fazenda Floresta em Varre-Sai. Desse total, 60% é de café tipo bebida, destinado à exportação. Ele é associado à uma cooperativa de café no estado de Minas Gerais e tem grandes expectativas com a inauguração da nova unidade em Varre-Sai.

 – Hoje, com a unidade, a perspectiva é que traga bastante benefício, principalmente em café de qualidade. A gente vem sentindo dificuldade no mercado para café com qualidade e com a Coopercanol, com essa unidade de rebeneficiamento, há mais possibilidade de mercado para nosso café. A nossa esperança é que tudo dê certo, – frisou o produtor.

Da redação da Rádio Natividade com informações do Decom/PMVS – Fotos: Nino Oliveira

IMG_6959 IMG_7024 IMG_6984 IMG_6956